play

OUÇA A RÁDIO ROQUETTE-PINTO

94FM

Prefeitura em parceria com Emater para beneficiar pequenos produtores de leite
Prefeitura

Uma parceria da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro (Emater-Rio) busca criar condições para que o pequeno produtor de Campos não fique sem alimento para o gado leiteiro em épocas de estiagens e secas. Nesta sexta-feira (03), o órgão do governo estadual promoveu o Dia Especial do Capiaçu, espécie de capim forrageiro de elevado potencial e volume de produção e alto valor nutritivo, além de representar menor custo ao produtor. O secretário de Agricultura, Almy Júnior, participou do evento, que contou com palestra, demonstração do plantio e distribuição de mudas do capiaçu. Também participaram do dia de campo secretários de municípios vizinhos, agricultores e alunos da Escola Agrícola Antônio Sarlo.

 

Conforme a Emater-RJ, cinco unidades de multiplicação do capim estão sendo implantadas na Região Norte de Campos, em Santo Eduardo, Espírito Santinho, Santa Maria, Santa Bárbara e Pião. A Secretaria de Agricultura realizou o transporte de 5 toneladas de capiaçu para as unidades.

 

Parceria entre Emater e Pesagro

“É extremamente importante essa parceria, porque é uma ação em benefício dos produtores e que exige o engajamento de todas as instituições. Nessa parceria, a Emater e a Secretaria de Agricultura começaram uma campanha de prevenção à seca no ano passado, que culminou com esse evento de hoje. Para o dia de campo, com a demonstração do cultivo, a Prefeitura ofereceu logística, trazendo o material (mudas) de Vassouras e Valença para cá. Mas também tem o apoio técnico, pois a Prefeitura tem nos dado suporte e temos trabalhado juntos, trocado ideias, para que o melhor chegue sempre ao produtor. Então, sem a participação da Prefeitura, a gente não consegue fazer com que esses materiais e as tecnologias cheguem até as propriedades e o objetivo é auxiliar o produtor na melhoria da sua produção”, contou o extensionista rural da Emater, Alarcon Prucoli.

 

Após a abertura do Dia Especial, o coordenador de Produção Animal do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Bernardo Lima Bento de Mello, ministrou palestra sobre “Plantio e Manejo do BRS Capiaçu”. No Espírito Santo, conforme o palestrante, o capiaçu foi lançado em 2016 e se destacou como solução para a alimentação animal durante estiagens. Os secretários de Agricultura de Italva e São Francisco de Itabapoana também participaram do evento. “Temos uma quantidade significativa de pequenos produtores em Italva e que sofrem muito em períodos de seca. Trouxemos produtores para o evento em Campos, para levar conhecimento de para o plantio e manejo do capiaçu, para prevenir da estiagem”, disse Bruno de Nango. “A gente mora em um município, mas vive na região e esse intercâmbio de hoje é importante para o desenvolvimento da região Norte Fluminense. Esse Dia de Campo mostrando uma unidade do capiaçu é uma oportunidade ímpar para os produtores, porque passamos por uma longa estiagem e, como poder público, algumas alternativas temos que buscar para minimizar os efeitos da estiagem e a forradeira, a capineira, é um remédio para esses efeitos”, completou o secretário de São Francisco de Itabapoana, Enaldo Barreto.

 

Depois da palestra, os participantes acompanharam a demonstração do plantio do capim no sitio São José, na localidade de Pião. O secretário de Agricultura de Campos falou sobre a importância das unidades de multiplicação do capiaçu.

 

“O governo Wladimir Garotinho tem um projeto de dar infraestrutura e assistência técnica ao pequeno produtor rural. Temos um programa chamado Campos Leite e verificamos que um grande problema dos produtores é dar alimentação às vacas que produzem leite. Então, em parceria com a Emater, com o apoio da Incaper e da Pesagro, temos feito um trabalho no intuito de trazer novos materiais, novas plantas que tolerem mais a seca, que sejam mais resistentes e que o produtor possa usar em época de dificuldade. Então, esse é um trabalho que atende ao pequeno produtor, ao agricultor familiar, e que tem muita relação com o que desenvolvemos para fortalecer a agricultura: melhorar a infraestrutura do campo e principalmente fornecer assistência técnica ao produtor. Essas parcerias são importantes para trazer ações que beneficiem mais de 500 pequenos produtores de leite, e esse é um dos propósitos da Prefeitura de Campos”, concluiu Almy Júnior.

Veja a matéria completa: Clique aqui