Turismo

Notícias

Turismo

Programa de Artesanato comemora os números do primeiro bimestre

 01/03/2018 - 12:28h - Atualizado em 01/03/2018 - 12:28h

Artesãos de oito municípios foram atendidos pela ação


Muitas pessoas costumam dizer que o ano só começa depois do carnaval. Mas os números do Programa de Artesanato Estadual mostram o contrário. Nos dois primeiros meses do ano a ação, coordenada pela Secretaria de Estado de Turismo, atendeu profissionais de oito municípios, sendo quatro deles para cadastrar os artífices locais e da região e outros quatro para entregar a Carteira Nacional do Artesão às pessoas já inscritas.

 

Nesse primeiro bimestre de 2018, mais de setecentos artesãos foram cadastrados. Volta Redonda, localizada na região turística do Vale do Café, foi a primeira cidade do ano a ser atendida pela ação da Setur-RJ. Pinheiral, na mesma região, também foi atendido. Em seguida foi Belford Roxo, na Baixada Verde, e Itaboraí, em Caminhos da Mata.

 

Segundo o secretário de estado de Turismo, Nilo Sergio Felix, o cadastramento tem como objetivo traçar o perfil do artesão fluminense, para que o Governo trabalhe de maneira mais eficaz para atender a classe.

 

- O artesanato está diretamente ligado à função turística e isso gera desenvolvimento econômico local. Cada região turística tem suas características e os trabalhos produzidos retratam isso ao apresentarem um pouco da cultura dos municípios. Após o diagnóstico do cadastramento, podemos trabalhar da melhor forma para o crescimento do setor turístico e, consequentemente do artesanato, que é um dos produtos atrativos ao turista - destacou o secretário.

 

Após o cadastramento no Programa, o artífice recebe a Carteira Nacional do Artesão, documento do Governo Federal que reconhece o artesanato como profissional. No primeiro bimestre mais de trezentas carteiras foram entregues em quatro cidades, São Pedro da Aldeia e Casimiro de Abreu, na Costa do Sol; Japeri, na Baixada Verde e Piraí, no Vale do Café.

 

De acordo com a subsecretária adjunta de Turismo e coordenadora do Programa, Nea Mariozz, a estimativa é atender, neste ano, mais artesãos que em 2017.

 

- No ano passado entregamos mais de quatro mil carteiras. Começamos 2018 com mais de dez mil cadastrados, nossa meta agora é superar a meta de vinte mil artesãos cadastrados e com o seu documento de identificação profissional em mãos – destacou Nea.

 

A próxima oportunidade de cadastro será na capital carioca, mas artesãos de todo o Estado poderão participar. A ação acontecerá durante a 12ª Rio Artes Manuais. Serão 350 vagas por dia, de 22 a 24 de março. Os interessados devem realizar o pré-cadastro no site do programa (www.programadeartesanato.rj.gov.br) para garantir a sua vaga.

 

 




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES