Turismo

Notícias

Turismo

Hungria inaugura novo consulado no Rio de Janeiro

 20/05/2016 - 22:16h - Atualizado em 20/05/2016 - 22:16h

Presidente da TurisRio projeta parcerias para o futuro


Presente na cerimônia de inauguração do Consulado Honorário no Rio de Janeiro, o presidente da Companhia de Turismo do Estado do Rio de Janeiro (TurisRio), Paulo Senise, avalia que o consulado poderá ser um importante espaço para abertura de novos negócios entre os dois países, principalmente para a economia do Rio. Ele lembrou que a capital húngara (Budapeste) é uma das candidatas a sediar as Olimpíadas de 2024. A previsão é de que o país do Leste Europeu invista cerca de 250 milhões de euro no Brasil este ano. O Jockey Club, por exemplo, receberá a casa de atletas da Hungria, que será um espaço para promover o turismo e a sua candidatura para as Olimpíadas 2024. O investimento é de um milhão de euro.

 

- A TurisRio está à disposição do governo húngaro para troca de informações sobre a organização do evento e como aproveita-lo para desenvolver o turismo não somente na capital, mas também no interior – disse Senise, em conversa com o vice-chanceler.

 

O vice-chanceler húngaro, László Szabó inaugurou na manhã desta sexta-feira (20) o consulado. O departamento funcionára no escritório Nelson Wilians & Advogados Associados (NWADV). Na mesma cerimônia, o CEO do NWADV, Nelson Wilians, foi nomeado cônsul honorário. Szabó explicou que desde o ano passado está em prática uma nova estratégia da política externa húngara denominada “Abertura para o Sul”, que tem no Brasil uma das prioridades para ampliação de relação política-econômica.

 

- Assumo hoje uma enorme responsabilidade, que é a de atuar na criação de iniciativas que contribuam para a aproximação dos dois países. Um novo tempo começou e estaremos juntos – afirmou Wilians.

 

Com excelentes índices econômicos, a Hungria é um dos países europeus que se desenvolve mais rapidamente. O crescimento do PIB é de 3%, a taxa de desemprego está diminuindo e a inflação tende a 0%. Além da possibilidade de novos negócios, a expectativa é que o consulado contribuia para aproximação cultural das duas nações. No Brasil, há uma comunidade húngara de aproximadamente 100 mil pessoas e, nos últimos três anos, cerca de 2.300 brasileiros foram estudar no país do Leste Europeu pelo “Ciência sem Fronteiras”.

 

Ainda esse ano, o país receberá a visita do presidente e primeiro-ministro húngaros.

 

José Carlos Tedesco

 

Crédito da foto: Rosane Naylor / Euro Comunicação

 

Legenda da foto: o vice-chanceler da Hungria, László Szabó, e o presidente da TurisRio, Paulo Senise

 




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES