Transportes

Notícias

VLT já faz parte do Programa Bilhete Único Intermunicipal

 10/09/2018 - 17:03h - Atualizado em 10/09/2018 - 17:04h

Integração entrou em vigor nesta segunda (10/09)


 

A partir desta segunda-feira (10/09), o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) passa a fazer parte do Programa Bilhete Único Intermunicipal (BUI). A inclusão do modal no sistema de integração foi aprovada pela Assembleia Legislativa (Alerj) - Projeto de Lei 3.696/2017 - e sancionada pelo governador na última quinta-feira (06/09).

 

Com a medida, os usuários do VLT poderão realizar integrações com outros modais intermunicipais, como ônibus, barca, trem e van legalizada.

    

Para Maurício Junior Menezes, de 43 anos, esta nova integração trará benefícios para os usuários do transporte público. Produtor cultural, ele precisa se deslocar, diariamente, por diferentes municípios para coordenar a produção de eventos. Hoje pela manhã, por exemplo, ele voltava de Niterói, onde havia trabalhado na noite anterior. Morador de Nilópolis, priorizou a integração do transporte aquaviário com o VLT para se deslocar até a Central do Brasil, onde pegaria o trem para voltar para casa.

 

- Procuro optar pela agilidade e comodidade na volta para casa, principalmente depois de uma noite intensa de trabalho. Utilizando as barcas, o VLT e o trem, além de economizar, consigo evitar todo o trânsito que pegaria na Ponte Rio-Niterói, caso decidisse pelo ônibus ou mesmo pelo carro - ressaltou.

 

De acordo com as regras do BUI, para que a integração seja subsidiada, a soma das tarifas deve ser superior a R$ 8,55. Ou seja, o passageiro que pega a barca (R$ 6,10) e o VLT (R$ 3,80) será contemplado com o benefício. Essas conexões devem ocorrer no período de até três horas.

 

Caso a soma das tarifas seja inferior a R$ 8,55, será descontada a tarifa integral de cada modal utilizado. É o caso do usuário que pega, por exemplo, o trem (R$ 4,20) e o VLT (3,80), cuja soma de passagens é R$ 8.

 

Morador de Venda da Cruz, em Niterói, o estudante de Direito Erivaldo Viana, de 23 anos, ficou sabendo da integração do VLT com o BUI pela avó e ficou empolgado com a novidade.

 

- Preciso ir ao Centro do Rio com frequência, sobretudo nos trechos entre Praça Tiradentes, Cinelândia e Uruguaiana. Antes, não utilizava o VLT, pois não havia integração com as barcas e gastaria muito com passagem. Essa novidade vai facilitar o meu deslocamento. Agora não preciso mais andar tanto para chegar até o Tribunal Regional do Trabalho, por exemplo - disse.

 

Confira aqui a publicação no Diário Oficial.
 




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________