Segurança

Notícias

Operação da Ssinte prende três pessoas em Padre Miguel por crime ambiental

 24/01/2018 - 11:20h - Atualizado em 24/01/2018 - 11:20h

Ação contou com apoio da Draco/IE, Força Nacional e Polícia Federal


 

Agentes da Subsecretaria de Inteligência (Ssinte) da Secretaria de Estado de Segurança com apoio de policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e de Inquéritos Especiais (Draco/IE), da Força Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e da Polícia Federal prenderam em flagrante ontem, terça-feira (23/01), o policial militar Alan Rodrigues de Oliveira e os empresários Marcos Elias Chaves Bueno e Cláudio Chaves, por extração ilegal de barro em um terreno em Jardim Palmares próximo a Paciência, na Zona Oeste do Rio, que era comercializado e transportado para uma construtora, em Padre Miguel, na mesma região.

 

Três caminhões que prestavam serviço para um empresário supostamente contratado pela construtora foram abordados totalmente carregados de barro no caminho para a referida obra, após deixarem o local de extração ilegal, onde foram carregados.

 
Um quarto caminhão, pertencente ao mesmo empresário, foi abordado no terreno, explorado pelo policial militar preso e por seus sócios empresários, enquanto estava sendo carregado com o barro ilegalmente extraído do local. Esse carregamento também se destinaria à mesma obra. Os motoristas revelaram que já estavam na terceira ou quarta viagem do dia.

 
No local, os agentes descobriram também a existência de um escritório de vendas do loteamento ilegal, intitulado Gabriela Residencial, sem autorização do poder público, no mesmo terreno de onde o barro estava sendo extraído.

 

Segundo o teor dos documentos apreendidos no local, diversos lotes já foram vendidos pelo grupo por meio de contratos particulares de promessa de compra e venda, sem autorização para tal construção, o que poderá ensejar prejuízos financeiros para os adquirentes de boa-fé. As investigações continuam e novas prisões não estão descartadas.

 

Os presos foram autuados por crimes ambientais incursos nos artigos 55 da Lei 9.605/98 e 2 da Lei 8.176/1991, na Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente e Patrimônio Histórico da Polícia Federal (DELEMAPH).
 




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________