Segurança

Notícias

Segurança

Instituto de Segurança Pública lança a 12ª edição do Dossiê Mulher

 08/08/2017 - 10:39h - Atualizado em 08/08/2017 - 16:47h

Maioria dos crimes é cometida no ambiente doméstico ou familiar


O Instituto de Segurança Pública (ISP) lançou, na segunda-feira (07/08), a 12ª edição do Dossiê Mulher com os principais crimes relacionados à violência contra a mulher no estado do Rio de Janeiro. O evento de lançamento ocorreu na sede do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) e contou com o apoio da Secretaria de Segurança, MP-RJ e do Movimento Mulheres Rodadas.


O secretário de Segurança, Roberto Sá, afirmou que o assunto requer atenção e pediu colaboração da sociedade e das autoridades.


- A Lei Maria da Penha é um marco para todos nós. Reconhecemos os avanços, mas precisamos permanentemente buscar melhorias. O Dossiê soma a esses esforços com informações qualificadas para que não aceitemos nenhum tipo de violência contra a mulher – disse o secretário.


A diretora-presidente do Instituto de Segurança Pública, Joana Monteiro, afirmou que o Dossiê Mulher chama a atenção para o tamanho desse problema que é a violência contra a mulher.


- Essa violência acontece, em sua grande maioria, dentro de casa, vinda de pessoas próximas – alertou Joana.


O Dossiê Mulher 2017 mostra que as mulheres continuam sendo as maiores vítimas dos crimes de estupro (85,3%), ameaça (65,4%), lesão corporal dolosa (63,8%), assédio sexual (93,3%) e importunação ofensiva ao pudor (91%). Boa parte dos crimes contra as mulheres são cometidos por pessoas com algum grau de intimidade ou proximidade com a vítima, ou seja, são companheiros e ex-companheiros, familiares, amigos, conhecidos ou vizinhos. Os dados mostram que, em relação à violência contra mulheres, esse grupo foi responsável por 68% dos casos de violência física, 65% da violência psicológica e 38% da violência sexual. Pais, padrastos, parentes, conhecidos, amigos e vizinhos foram acusados de 37% dos estupros de vulneráveis registrados em 2016. Mais de 60% dos estupros e dos crimes de lesão corporal dolosa contra as mulheres ocorreram no interior de residência em 2016, assim como 40% das tentativas de homicídio de mulheres.


Estavam presentes no evento representantes da Polícia Civil, da Polícia Militar, da Corregedoria Geral Unificada, do MP-RJ e do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, da ONG Cepia e da Subsecretaria Estadual de Políticas para as Mulheres, além de membros da sociedade civil.

 

O ISP disponibiliza também a versão do Dossiê Mulher na plataforma interativa Tableau. A ferramenta, de livre acesso ao público, disponibiliza, além das informações do dossiê, outros dados que não foram analisados no relatório. A consulta poderá ser feita no site do ISP (www.ispvisualizacao.rj.gov.br/Mulher.html).
 


  • Fotos

  • Segurança lança 12ª da edição do Dossiê Mulher.

    2 fotos | Segurança | 07/08/2017

    Segurança lança 12ª da edição do Dossiê Mulher



Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________