Segurança

Notícias

Secretário de Segurança inaugura delegacia para combater armas e explosivos

 20/04/2017 - 17:14h - Atualizado em 20/04/2017 - 17:14h


O secretário de Estado de Segurança, Roberto Sá, e o chefe de Polícia Civil, Carlos Leba, inauguraram nesta quinta-feira (20/04), a Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), na Cidade da Polícia. A especializada, que trabalhará integrada com agências nacionais e internacionais, tem como missão qualificar a investigação e o combate ao tráfico de armas de fogo no estado. Autoridades de agências internacionais americanas como o Drug Enforcement Administration (DEA), o Escritório de Segurança Diplomática dos Estados Unidos e da Polícia Nacional do Paraguai, além de representantes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, da Ordem dos Advogados do Brasil e do Ministério Público estiveram na cerimônia.


Durante o evento, o secretário de Estado de Segurança, Roberto Sá, explicou que ao estudar sobre a quantidade de armas apreendidas pela polícia no estado, 25 armas de fogo por dia nos últimos 20 anos, viu que era necessária uma atenção especial ao tema. “Nosso diagnóstico detectou que temos que encontrar os caminhos dessas armas e de quem as forneceu. No Brasil, mais de 70% das mortes foram por armas de fogo, por isso a necessidade de uma especializada. A Desarme foi criada para responder a esse desafio com racionalização de dados, investigação e a prisão dos que trazem esse armamento”, declarou o secretário.


O chefe de Polícia Civil, Carlos Leba, ressaltou que a Desarme vai potencializar a troca de informações entre as forças de segurança. “O intercâmbio com outras forças de segurança nacionais e internacionais irá intensificar os esforços de Inteligência sobre o tema. O compromisso assumido é o profissionalismo e o uso de novas práticas para encontrar novas formas de compreender o tema”, afirmou Leba.

 

O delegado titular da Desarme, Fabrício Oliveira, ressaltou que a especializada é uma delegacia estratégica para a Polícia Civil e que será extremamente importante para a sociedade fluminense. "O trabalho integrado com as outras forças trará resultados incansáveis, ajudando a preservar muitas vidas. Fizemos reuniões e nos aproximamos de instituições que tem um papel muito relevante nesse tema, como o DEA, a Polícia Nacional do Paraguai, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, a Polícia Civil do Paraná e de outros estados que são importantes nesse fluxo de armas para o Rio de Janeiro, inclusive com as polícias de outros países”, afirmou o delegado.


Ao ser questionado sobre o funcionamento da Desarme, o subchefe Operacional da Polícia Civil, Fernando Albuquerque, explicou que a metodologia do trabalho da especializada é o uso da Inteligência, proatividade e integração com agências nacionais e internacionais. “O objetivo é se antecipar ao criminoso para entender como funciona o fluxo da entrada de armas de grande potencial lesivo no estado do Rio de Janeiro. E é importante lembrar que, por estar na Cidade da Polícia, dentro do departamento de polícia especializada, ela vai unir forças com as outras unidades com as suas respectivas pertinências temáticas”, afirmou Albuquerque. Ele adicionou também que a Desarme passa a estar inserida no Grupo Integrado de Operações de Segurança Pública (GIOSP), no Centro Integrado de Segurança Pública (CICC).
 


  • Fotos

  • desarme1.jpg

    7 fotos | 20/04/2017

    Secretário de Segurança inaugura delegacia para combater armas e explosivos



Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________