Esporte, Lazer e Juventude

Notícias

Vencedora do ‘Rio Surf Pro Brasil 2018’, Taís de Almeida ganha triagem e integra equipe do Brasil no Oi Rio Pro

 10/05/2018 - 17:23h - Atualizado em 10/05/2018 - 17:44h

Deivid Silva completa o time masculino para o Mundial da WSL, que começa amanhã em Saquarema



Após vencer a etapa da Barra da Tijuca (RJ) do Circuito Brasileiro, Taís de Almeida foi a melhor na triagem e conquistou vaga na equipe brasileira que vai disputar o Mundial da WSL em Saquarema / Fotos: Divulgação - WSL

 

Taís de Almeida estava em casa e fez bonito ao vencer a triagem da categoria feminina, onde foram definidos os últimos integrantes da etapa brasileira do World Surf League Championship Tour, o Oi Rio Pro, em Saquarema. Natural do município da Região dos Lagos do Rio de Janeiro, a atleta surfou a melhor onda da bateria e, com a nota 7,5 recebida, garantiu a vitória sobre outra surfista de Saquarema, a atual campeã estadual profissional do Rio de Janeiro, Kayane Reis, a jovem catarinense Tainá Hinckel e a campeã brasileira de 2017, a paulista Luana Coutinho. Taís foi a campeã da etapa da Barra da Tijuca do ‘Rio Surf Pro Brasil 2018’, realizado no último fim de semana na capital, e foi uma contrapartida social da Lei de Incentivo ao Esporte, da Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje).
 

- Estou muito feliz porque já estava quase desistindo da minha carreira, desanimada, sem patrocínio. Aí, teve uma etapa do Circuito Brasileiro semana passada na Barra da Tijuca (RJ), eu decidi ir, venci, agora cheguei aqui, ganhei a triagem, não dá nem pra acreditar – disse Taís.
 

- Estou rezando para dar altas ondas, porque o fundo está perfeito. Só falta entrar aquela ondulação de Sudeste boa e quero manter o foco, pegar a onda boa e quebrar. Sei que agora o buraco é mais embaixo, as meninas surfam pra caramba, mas vou partir pra cima – pontuou a surfista.
 

A vitória na triagem, organizada pela Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ) e pela Associação de Surf de Saquarema (ASS), já garantiu um prêmio mínimo de 10.000 dólares para os dois (categorias feminina e mascula, só pela participação no Oi Rio Pro, em Saquarema. A primeira bateria de Taís de Almeida em etapas do World Surf League Championship Tour, será contra a hexacampeã mundial Stephanie Gilmore, que vai competir com a lycra amarela do Jeep Leaderboard no Brasil pelo segundo ano consecutivo, além da havaiana Malia Manuel na terceira bateria. Taís contou que já enfrentou a australiana e a derrotou em uma etapa do QS dez anos atrás.
 

- Eu nem estou pensando no dinheiro, nem sabia que era isso tudo, mas só de estar aqui dentro já vale muito. É a primeira vez que eu vou participar de uma etapa do CT, corri o QS por vários anos, fiquei perto de me classificar algumas vezes e agora vou estar aqui junto com elas. Eu já competi com a Stephanie (Gilmore) e já ganhei dela numa etapa do QS lá em Margaret River, na Austrália, em 2008. Já faz dez anos isso e agora pretendo ganhar dela de novo aqui em casa – lembrou Taís.

Na triagem masculina, o vencedor foi Deivid Silva, que disputou a vaga por ser o brasileiro mais bem colocado no WSL Qualifying Series, terceiro lugar. Ele também surfou as melhores ondas da bateria para derrotar o campeão brasileiro e também paulista, Thiago Camarão, o campeão estadual do Rio de Janeiro, José Eduardo, de Búzios, além do bicampeão brasileiro Leonardo Neves, que venceu uma seletiva da Associação de Surf de Saquarema com locais da cidade.
 


Deivid é o 36º brasileiro a confirmar vaga para a etapa do Brasil do Mundial de Surf
 

- Eu agradeço muito a WSL por ter me convidado para competir na triagem e tentei aproveitar esta chance de conseguir uma vaga para o evento principal. Graças a Deus, deu tudo certo, consegui achar as duas melhores ondas da bateria, mas eu sabia que seria difícil. O Leo Neves é local daqui, conhece muito bem essa onda, o Thiago Camarão está surfando muito, o José Eduardo também, então estou muito feliz por ter vencido. Agora eu vou com tudo, só pensando em surfar porque não tenho nada a perder aqui, só a ganhar, então vou entrar para fazer o meu melhor nas baterias – finalizou Deivid Silva.
 

Com os dois últimos nomes confirmados na quinta-feira, ficam definidos os dezessete brasileiros que vão disputar o Oi Rio Pro esse ano. São quatorze entre os 36 participantes da categoria masculina e três entre as 18 concorrentes ao título feminino. 




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________