Esporte, Lazer e Juventude

Notícias

Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude inaugura Escolinha de Vôlei do Fluminense em unidade de internação feminina do Degase

 10/05/2018 - 14:41h - Atualizado em 10/05/2018 - 16:09h

Núcleo esportivo, que é fruto de contrapartida social da Lei Incentivo ao Esporte, vai beneficiar jovens entre 12 e 18 anos


 

Fruta da contrapartida social da Lei de Incentivo ao Esporte, o projeto de vôlei, em parceria com o Fluminense, vai beneficiar cerca de 50 jovens da unidade de internação feminina do Degase / Fotos: Marcia Costa - Seeduc

 

O Centro de Socioeducação Professor Antônio Carlos Gomes da Costa, a única unidade feminina de internação do Rio de Janeiro, recebeu, nesta quinta (10/05), o núcleo da Escolinha de Vôlei do Fluminense. Graças a uma parceria entre a Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) e o Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Novo Degase), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Educação, a iniciativa beneficia cerca de 50 jovens, com a faixa etária entre 12 e 18 anos, em cumprimento de medidas socioeducativa. A ação é fruto da contrapartida social da Lei de Incentivo ao Esporte e à Cultura, que viabiliza o apoio ao time feminino profissional de vôlei tricolor, iniciado no segundo semestre de 2017. A cerimônia de inauguração da escolinha contou com as presenças de Sassá, medalhista olímpica pela Seleção Brasileira de Vôlei, e de outras quatro jogadoras do Fluminense.
 

- Temos muito orgulho em fomentar iniciativas que, em conjunto, vão possibilitar novos horizontes para jovens em conflito com a lei. A parceria com o Degase começou em 2016, quando a Escolinha FlaBasquete chegou às unidades da Ilha do Governador. Conseguimos ampliar o atendimento, com outro núcleo desta escolinha, desta vez no Criaad Penha, lançado no mês passado. Nosso mais novo parceiro é o Fluminense, com o projeto de vôlei, o que mostra que, através do esporte, é possível ajudar estes adolescentes a traçarem novas trajetórias de vida – salientou o secretário de Esporte, Lazer e Juventude, José Ricardo Brito.
 

As aulas na unidade, que também atende a internação provisória, serão duas vezes na semana, as quartas e quintas, de 9 horas às 10 horas. O projeto também contempla uniforme e material esportivo, como rede e bolas.
 


Medalhista em Jogos Olímpicos pela Selecação Brasileira e jogadora do Fluminense, Sassá estava entre as atletas tricolres que pretigaram a inauguração do núcleo esportivo

 

- Esta parceria vem com um tom de dar o benefício de reabilitação às jovens. Por isso, nada melhor do que usar o potencial do esporte e seus valores, como o trabalho em equipe e a busca da vitória e do sucesso por meio do empenho – disse Emanuel Rego, diretor-executivo do Fluminense, ex-atleta do vôlei de praia e medalhista olímpico de ouro (Atenas 2004), de prata (Londres 2012) e de bronze (Pequim 2008).
 

Medalhista de ouro da Seleção Brasileira de Vôlei nos Jogos Olímpicos de Pequim (2008), pentacampeã do Grand Prix e tetracampeã da Superliga, Sassá, jogadora do Fluminense e uma das mais experientes do grupo, ressaltou o papel social que a Lei de Incentivo cumpre.
 

- A Lei de Incentivo é também uma forma de inclusão e transformação social, já que melhora não só a saúde física de crianças e jovens, como o desempenho na escola, traz disciplina, foco, e melhora a convivência na sociedade, que sente o peso da violência, da falta de oportunidade. O apoio do Estado não busca somente formar ídolos ou trazer medalhas, mas mostrar que o esporte pode ser uma porta que se abre para um futuro promissor, longe da criminalidade – comentou Sassá, de 35 anos, e que atuou como líbero do tricolor na última temporada da Superliga 2017/2018.
 

- Fiquei muito emocionada quando a Sassá deu a bola na minha mão. Não esperava e achei muito maneiro. Nunca joguei vôlei, mas agora vou aprender - disse L., de 16 anos. Ela foi quem recebeu a bola, após o discurso da jogadora. Ficou tão orgulhosa que pediu que a atleta autografasse o uniforme.
 

Outras quatro atletas do Fluminense - Giovana Fant, Gabriella Dutra, Julia Moura e Pamela Sanabio prestigiaram o evento e jogaram uma partida com as internas. As escolinhas em unidades do Degase têm o objetivo de promover atividades esportivas, através de uma metodologia que favoreça os jovens em cumprimento de medidas socioeducativas, recomendadas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), aplicadas pelos Poder Judiciário, além de contribuir para a formação e o desenvolvimento do cidadão.
 

– Um dos objetivos da ressocialização é levar projetos sociais, de educação e, também, que envolvem atividade esportiva, como essa que está começando. O ganho para os jovens que participarão desse projeto será enorme – declarou o secretário de Estado de Educação, Wagner Victer.
 

Parceria entre Seelje e Degase desde 2016

A parceria entre a Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude e o Novo Degase teve início em 2016, com a chegada do núcleo da Escolinha FlaBasquete nas unidades da Ilha do Governador. Além do Centro de Socioeducação Professor Antônio Carlos Gomes da Costa (feminino), o projeto também funciona no Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (Criaad Penha) e, ao todo, atende cerca de 70 adolescentes nos dois espaços. 


  • Fotos

  • 6 fotos | 10/05/2018

    Escolinha de Vôlei do Fluminense no Degase



Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________