Educação

Notícias

Educação

Docentes do Rio de Janeiro se destacam no Prêmio Professores do Brasil

 19/09/2018 - 15:04h - Atualizado em 19/09/2018 - 15:04h

Iniciativa busca reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de professores de escolas públicas


O docente Antonio Roberto Petali Júnior, do Ciep 117 – Carlos Drummond de Andrade – Intercultural Brasil-Estados Unidos, de Nova Iguaçu, foi o vencedor da etapa estadual da 11ª edição do Prêmio Professores do Brasil. Além dele, Rodrigo de Almeida Seixas, do Ciep 493 – Professora Antonieta Salinas de Castro, de Barra Mansa; e Claudete da Conceição Soares, do Colégio Estadual Almirante Barroso, de Campos dos Goytacazes, foram destaque na premiação.

 

O Prêmio Professores do Brasil é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC) juntamente com instituições parceiras e busca reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de professores de escolas públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula.

 

Da rede pública estadual do Rio de Janeiro, o professor Antonio Petali Júnior conquistou o 1º lugar na categoria Ensino Médio com o projeto “Uso do modelo STEM Education na produção de equipamentos de laboratório didático de baixo custo”. Seguindo essa metodologia, o docente, inclusive, foi um dos ganhadores do Prêmio de Educação Científica e participou de um intercâmbio na Inglaterra, no início deste ano.

 

O docente de Sociologia, Rodrigo Seixas, também se destacou na última edição do Prêmio Professores do Brasil. Ele e alunos da escola elaboraram o projeto “Memórias em Movimento - Da Juventude à Sabedoria”.

 

Por meio da iniciativa, os estudantes de Barra Mansa realizaram visitas ao asilo Lar dos Velhinhos São José, promoveram atividades lúdicas no local, conversaram e, segundo eles, deixaram os “dias alegres” no espaço. A proposta aproximou os jovens e ainda rendeu um livro, com o mesmo nome do projeto (Memórias em Movimento - Da Juventude à Sabedoria), relatando histórias dessa experiência e dos idosos que lá vivem.

 

– O trabalho foi organizado em parceria com a professora de Português, Gleiciane Vinote. Fizemos uma tiragem de 200 cópias do livro, que foi distribuído na comunidade. O projeto transformou os alunos e a escola, contribuindo com a formação da cidadania – disse o professor Seixas.

 

Também destaque no Prêmio Professores do Brasil, a docente de Biologia, Claudete da Conceição Soares, desenvolveu o projeto “Sabão Ecológico: consciência ecológica e geração de renda". A atividade começou em 2017 e consiste na produção de sabão utilizando óleo de cozinha usado.

 

Segundo a professora do Norte Fluminense, que foi aluna do Colégio Estadual Almirante Barroso e trabalha há 30 anos na escola, um estudante da unidade teve a ideia. De acordo com ela, a proposta contagiou toda a comunidade que, hoje, também contribui com a produção do sabão ecológico.

 

– Os alunos recolhem óleo na vizinhança, trazem de casa e produzimos o sabão no colégio. Os professores também ajudam. É muito bom ver todo esse envolvimento. Para mim, o projeto é a reafirmação da escola pública e uma amostra que dá para desenvolver boas iniciativas – destacou.

 

Próximas etapas

Após a etapa estadual, os projetos seguem para as seleções Regional e Nacional – com resultados que deverão ser divulgados em 11 de outubro e 29 de novembro, respectivamente. Alguns trabalhos também estão inscritos na categoria Temática Especial, que divulgará os vencedores na mesma data da etapa Regional.




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________