Educação

Notícias

Educação

Estudantes brilham em torneios internacional e nacional de artes marciais

 06/07/2018 - 09:54h - Atualizado em 06/07/2018 - 09:54h

Alunos conquistaram medalhas de ouro, prata e bronze em judô e jiu-jítsu


Estudantes de escolas públicas estaduais estão provando que são campeões em conciliar os estudos com o esporte. Praticantes de lutas marciais, um grupo de jovens atletas conquistou medalhas em torneios internacional e nacional de judô e jiu-jitsu.

Os alunos Wesley Mesquita da Silva, Maria Victória Barboza de Santiago, Dianna Hilária dos Santos são alguns exemplos. Os jovens faturaram medalhas de ouro, prata e bronze no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jítsu – considerado o maior da modalidade do país –, que aconteceu em São Paulo, entre os meses de abril e maio.

A aluna Maria Victória Barboza de Santiago, de 18 anos, da 3ª série do Ensino Médio do Colégio Estadual Professora Maria Terezinha de Carvalho Machado, em Jacarepaguá, na Zona Oeste, pela segunda vez ficou com o ouro na competição. A atleta, que começou a treinar há apenas quatro anos no projeto social Semear (PROSS), conquistou o seu segundo título no torneio e tornou-se bicampeã brasileira.

– Fiquei muito feliz com a conquista do bicampeonato de jiu-jítsu. Essa medalha é fruto de muita dedicação. Fico muito contente em conciliar minha vida esportiva com os estudos e que, sem dúvida, fará diferença no futuro, já que quero dar aulas da modalidade também – disse a atleta, residente no bairro de Oswaldo Cruz, na Zona Norte, que também venceu o Grand Slam de Abu Dhabi Gram Slam Jiu-Jitsu, o maior torneio desse esporte da América Latina, realizado no Rio de Janeiro, em 2017.



Moradora do Complexo do Alemão e estudante do Colégio Estadual Clóvis Monteiro, em Higienópolis, na Zona Norte, Dianna Hilária dos Santos, de 16 anos, ganhou a prata no torneio. A atleta começou a praticar jiu-jítsu em um projeto social na comunidade Tavares Bastos, no Catete, há cinco anos. Antes de entrar para o esporte, chegou a fazer aulas de dança e balé.

– Essa é a medalha mais importante que já ganhei. Meu objetivo, agora, é me empenhar bastante para chegar à faixa preta de jiu-jítsu e competir em outros países – pontuou Dianna.

Em sua primeira participação no Campeonato Brasileiro, Wesley Mesquita de Souza, de 16 anos, do Colégio Estadual Ernesto Faria, em São Cristóvão, conquistou uma medalha de bronze na categoria juvenil. O jovem atleta, que queria ser jogador de futebol, conheceu o jiu-jítsu no Projeto Geração UPP, na Barreira do Vasco, onde mora e estuda. Empolgado com a conquista, ele já treina em busca de mais uma medalha no Rio Fall International Open IBJJF Jiu-Jitsu Championship, que acontecerá entre os dias 8 e 10 de junho, no Rio de Janeiro.

– Sempre fiz judô e comecei a lutar jiu-jítsu há dois anos. No início, não estava levando o esporte muito a sério e fazia as aulas mais para me distrair. Depois que comecei a me dedicar, os resultados começaram a aparecer. Fiquei muito feliz com o resultado e ainda mais motivado para conquistar outros títulos – disse o estudante da 1ª série do Ensino Médio.

Irmãs gêmeas unidas até no esporte


Heptacampeãs cariocas, as irmãs gêmeas Thayane e Thayna Lemos, de 16 anos, começaram a praticar judô, com apenas três anos, incentivadas pelo pai, que também atua como treinador da dupla. Ambas já haviam participado de eventos internacionais, mas essa foi a primeira vez que conquistaram a tão sonhada medalha de ouro.

As judocas, alunas da 2ª série do Ensino Médio do Colégio Estadual Dom Walmor, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, subiram no lugar mais alto do pódio no Gymnasiade 2008, competição escolar mundial que reuniu os melhores atletas com idades entre 15 e 18 anos, realizada em Marrakesh, capital do Marrocos, no início de maio deste ano.

– Foi uma emoção muito grande subir no lugar mais alto do pódio em um torneio em que lutamos com os melhores atletas do mundo. Nós nos esforçamos bastante para vencer esse desafio. Ficamos muito felizes com esse resultado inédito – derreteu-se Thayane, que treina com a irmã no Instituto Reação, do medalhista olímpico Flávio Canto.
 




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________