Educação

Notícias

Educação

Parcerias facilitam acesso de alunos da rede pública a eventos de arte e de cultura

 28/08/2017 - 08:30h - Atualizado em 28/08/2017 - 08:30h

Estudantes estão tendo oportunidade de assistir a espetáculos gratuitos em espaços tradicionais do Rio de Janeiro, como o Theatro Municipal e a Sala Cecília Meireles


A Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) e a Secretaria de Estado de Cultura firmaram parcerias para levar milhares de alunos de escolas públicas a eventos artísticos e culturais. Desde o início deste ano, aproximadamente 2 mil estudantes assistiram a espetáculos de música clássica e de ópera gratuitos em espaços tradicionais do Rio de Janeiro, como o Theatro Municipal e a Sala Cecília Meireles. As iniciativas têm como objetivo aproximar os estudantes e aumentar o interesse pelas áreas de arte e de cultura e suas diferentes expressões.

A próxima ação acontecerá nesta sexta-feira, dia 25, às 14 horas, na Sala Cecília Meireles, na Lapa, por meio do Projeto Sala de Música. Cerca de 300 alunos e mais de 30 professores de oito escolas localizadas nos bairros Costa Barros, Ricardo de Albuquerque e Campo Grande, na capital; dos municípios de Duque de Caxias, Nova Iguaçu e São João de Meriti, na Baixada Fluminense; e de São Gonçalo vão assistir a um concerto didático de música clássica inspirado na obra do compositor alemão Robert Schumann.

– Para os alunos, é ótimo vivenciar, ao vivo, uma nova experiência em espaços que, provavelmente, têm pouco ou nenhum acesso. Essas parcerias dão oportunidade de os jovens irem a esses ambientes e, ainda, estimulam o contato com a arte e com a cultura de modo geral, contribuindo para que “novos mundos” se abram aos estudantes – diz o secretário de Estado de Educação, Wagner Victer.

Por meio do Projeto Sala de Música, além das apresentações, os docentes das escolas que participam dos concertos realizam encontros de capacitação, em que vivenciam as atividades, escutam o repertório e recebem material didático que, inclusive, poderá ser desenvolvido com os alunos em sala de aula. O secretário de Educação lembra que incentivar a participação de alunos e professores em projetos e ações nas áreas de arte e cultura reflete diretamente no aprendizado.

– Quando foi anunciada a reforma do Ensino Médio pelo Governo Federal, por meio de uma Medida Provisória polêmica, e foi especulada a possibilidade da não obrigatoriedade das disciplinas de Arte, Sociologia, Filosofia e Educação Física, a Secretaria estadual de Educação foi a primeira a se posicionar e afirmar que o Rio de Janeiro manteria a disciplina de Arte obrigatória na grade curricular do Ensino Médio. É essencial, inclusive, para evitar a evasão escolar – comenta Victer.

Alunos assistem a espetáculo de ópera no Theatro Municipal
Cerca de mil alunos da Baixada Fluminense e de diversas regiões do estado assistiram ao ensaio aberto da ópera 'La Tragédie de Carmen', de Bizet/Constant, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, no dia 16 deste mês. O projeto, que permite que escolas assistam gratuitamente a produções clássicas, como óperas, balés e concertos, é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc), a Secretaria de Estado de Cultura e o Theatro Municipal.

Programa concede meia-entrada em eventos artísticos e culturais
Outra iniciativa importante que promove e facilita o acesso de alunos da rede pública a eventos artísticos e culturais é o Programa Identidade Jovem (ID Jovem). No estado do Rio de Janeiro, a Secretaria de Educação e a Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, com apoio das prefeituras de cada cidade, estão realizando cadastros. No primeiro mutirão de cadastramentos, realizado em 17 escolas da capital, cerca de 8 mil estudantes foram atendidos.

O Programa ID Jovem beneficia milhares de jovens com meia-entrada em eventos artísticos, culturais, de lazer e esportivos. A iniciativa também concede duas vagas gratuitas e duas vagas com 50% de desconto em passagens interestaduais. Aproximadamente, 800 mil jovens poderão ser beneficiados no Rio de Janeiro.

Para participar, o interessado deve estar inscrito no Cadastro Único do Governo Federal, o CAD-ÚNICO, ter renda familiar de até dois salários mínimos e possuir o Número de Identificação Social (NIS), que pode ser consultado no Cartão Cidadão, no extrato do FGTS, na Carteira de Trabalho e no próprio aplicativo da ID Jovem.

O documento também será gerado através de um aplicativo para smartphone, que transformará o aparelho no próprio cartão. Para usar este recurso basta apresentar a imagem do cartão, dentro da validade, na tela do celular no momento da aquisição do bilhete ou ingresso, acompanhada de documento oficial com foto. Assim, o usuário terá garantidos os benefícios da meia-entrada, conforme disposto no Decreto 8.537/2015. 




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________