Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social

Notícias

Parceria entre SECTIDS e CEASA garantirá alimentos saudáveis, com boa qualidade, e gratuitos para os velhinhos do Abrigo Cristo Redentor

 14/03/2018 - 22:54h - Atualizado em 14/03/2018 - 22:58h
 » Paula Pinto

População atingida pelas fortes chuvas também serão beneficiadas


A Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Social (SECTIDS), através da Subsecretaria de Articulação Institucional, responsável pela Política de Segurança Alimentar e pela Subsecretaria de Integração de Programas Sociais, responsável pelos abrigos e políticas emergenciais, acabou de fechar uma parceria com a CEASA, para garantir uma alimentação adequada e saudável para os velhinhos do Abrigo Cristo Redentor e também à população atingida pelas fortes chuvas e que precisam de recebimento de alimentos.

 

 

O encontro para formalização da ação foi realizada esta semana, na CEASA, e para além da presença das subsecretárias da SECTIDS, Karine Ferreira Costa e Shirlei Aparecida Martins Silva, estiveram presentes também o diretor técnico da CEASA, Henar de Almeida, e o coordenador do Banco de Alimentos, Márcio Paulino. Na ocasião, ficou acertado que a CEASA ficará responsável pelo processamento e separação dos alimentos, enquanto caberá à Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Social toda a logística de entrega dos alimentos nas localidades.

 

 

"Somente com a união de esforços dos órgãos, vamos poder atender melhor às necessidades diárias daqueles que tanto precisam do nosso serviço. Essa parceria é fundamental para garantirmos o direito à alimentação adequada e saudável à população”, afirma a subsecretária de Articulação Institucional, Karine Ferreira Costa.

 

 

O Banco de Alimentos da Ceasa/RJ é um equipamento de segurança alimentar e nutricional responsável por captar alimentos para doações nas Unidades da Ceasa (Grande Rio, São Gonçalo e demais mercados do interior). É um órgão de mobilização social que funciona como uma central de arrecadação, processamento e distribuição de alimentos que não foram comercializados, mas que estão em perfeitas condições para consumo. Estes produtos são doados por produtores e comerciantes e, no Banco de Alimentos, passam por um processo de seleção e processamento, quando necessário. Atualmente, o programa já atende a mais de 100 instituições, beneficiando mais de 36 mil pessoas.




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________