Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento

Notícias

Rio Rural

Teresópolis planeja aumento da produção de tangerina ponkan

 05/11/2014 - 14:03h - Atualizado em 05/11/2014 - 14:03h

Maior produtor fluminense, município serrano busca adoção de técnicas sustentáveis de cultivo


Maior produtor fluminense de tangerina ponkan, Teresópolis, na Região Serrana, quer melhorar seu padrão de produção. Com apoio do Programa Rio Rural, da secretaria estadual de Agricultura, o município sediou um encontro técnico sobre o cultivo da fruta, em 29 de outubro, na localidade Pessegueiros, com o objetivo de capacitar agricultores, extensionistas rurais da Emater-Rio e técnicos da prefeitura para a adoção de práticas ecológicas de manejo.

 

A primeira palestra foi ministrada pelo pesquisador do Centro Estadual de Pesquisa em Desenvolvimento Rural Sustentável da Pesagro-Rio, Alcílio Vieira, que possui mais de 30 anos de experiência em fruticultura. Na ocasião, ele apresentou as vantagens do sistema protegido de produção de mudas de citros e também os resultados de experimentos em propriedades de Duas Barras e de Teresópolis, onde vem sendo avaliado o desenvolvimento de algumas variedades com maior potencial de resistência e de produtividade frente às condições ambientais da serra.

 

- O recomendável é sempre utilizar mudas de boa procedência e de viveiros com indicação técnica para funcionamento. Agindo dessa forma, o produtor evita a transmissão de doenças e a presença de pragas nas lavouras. Uma muda de qualidade deve ser encomendada agora, para que esteja disponível daqui a um ano - explicou.

 

João Bosco de Resende Chagas, engenheiro agrônomo da Emater-Rio, apresentou um histórico do cultivo local da tangerina ponkan desde a década de 1970 até os dias atuais. Segundo ele, a produção teresopolitana atende parte dos mercados das regiões Serrana, Metropolitana e da Baixada Litorânea.

 

- A idade média dos pomares é de 15 anos e as mudas são originárias predominantemente de Minas Gerais - disse.

 

O coordenador de Defesa Sanitária Vegetal da secretaria estadual de Agricultura, Renato Ferreira Machado, abordou sintomas, medidas de prevenção e de controle, além dos prejuízos causados pelas doenças e pragas que mais acometem esse tipo de lavoura, como a mosca negra do citros, o CVC (ou Amarelinho), o cancro cítrico, a alternaria, o greening, a pinta preta e a minador, muitas delas sem registro no estado do Rio.

 

- Para evitar perdas, os agricultores devem adotar estratégias de manejo integrado de pragas, erradicar plantios abandonados e comunicar qualquer sintoma anormal na lavoura ao Núcleo de Defesa Agropecuária ou nos escritórios da Emater-Rio - orientou.

 

O manejo adequado do solo na nutrição dos pomares de tangerina foi defendido pela engenheira agrônoma da Emater-Rio, Monique Lopes Pereira Silva.

 

- A saúde de uma planta está intimamente ligada à saúde do solo. Para ter um solo bom, é preciso que ele tenha vida. Fazer análise de fertilidade é indispensável antes e depois da fase de implantação de um pomar - afirmou, fazendo referência ao legado da pesquisadora Ana Maria Primavesi, referência internacional no estudo da agroecologia.

 

Para maio de 2015, está prevista uma visita técnica ao Centro Estadual de Pesquisa em Agroflorestas da Pesagro-Rio, em Silva Jardim (Baixada Litorânea), onde são acompanhadas mais de 60 variedades de citros. Complementando a capacitação, está programada, também em maio, uma excursão aos dois sítios monitorados pela Pesagro-Rio.

 

Segundo último levantamento da produção agrícola divulgado pela Emater-Rio, Teresópolis possui 540 hectares plantados com ponkan e produção anual de pouco mais de 10 mil toneladas. Outros municípios que se destacam nesse cultivo na região são Bom Jardim, Duas Barras e São José do Vale do Rio Preto.
 


  • Fotos

  • Mudas de citros sob telado. Foto Embrapa Mandioca e Fruticultura.

    4 fotos | Rio Rural | 05/11/2014

    Teresópolis planeja aumento da produção de tangerina ponkan



Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________