Ambiente

Notícias

Ambiente

Jovens começam a ser capacitados para atuar em Unidades de Conservação do Estado

 27/06/2018 - 11:59h - Atualizado em 27/06/2018 - 12:00h
 » ASCOM SEA/INEA

Projeto de educação ambiental da Secretaria de Estado do Ambiente e do Inea pretende qualificar 160 jovens até fevereiro de 2019


A Secretaria de Estado do Ambiente e o Inea iniciaram, esta semana, a capacitação dos jovens que atuarão como protetores dos parques, projeto de educação ambiental lançado pela Secretaria de Estado do Ambiente e pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea). As aulas abrangem atividades de educação ambiental e arte-educação em moda e música, com oficinas do Ecomoda (confecção de roupas, bolsas e acessórios a partir da reutilização de restos de tecidos, jeans usados e etc.) e Funk Verde (percepção musical com instrumentos musicais produzidos a partir do reaproveitamento de resíduos sólidos).

 

O Projeto Protetores dos Parques é voltado para a capacitação de jovens entre 15 e 29 anos, moradores de comunidades situadas nas zonas de amortecimento dos Parques Estaduais da Lagoa do Açu, no Norte Fluminense; dos Três Picos, na Região Serrana do Rio; e do Desengano, também no Norte do Estado. O objetivo é estimular o desenvolvimento e o fortalecimento de uma consciência crítica sobre a necessidade de conservação dessas três unidades de conservação contempladas pela iniciativa.

 

As aulas acontecem nos núcleos do projeto situados nas cidades de São João da Barra, Santa Maria Madalena, Trajano de Morais e Teresópolis. Ao final do curso, esses jovens deverão apresentar um plano de ação de intervenção ambiental local.

 

“O projeto visa expandir as atividades através da implantação de um conjunto de ações socioambientais integradas (educação ambiental e arte educação) que visam informar, sensibilizar, mobilizar e envolver a todos os envolvidos nas áreas abrangidas, com enfoque nas questões emergentes da preservação e conservação de seus recursos hídricos e florestais, além de campanhas para a coleta, destinação e reaproveitamento de resíduos sólidos”, afirmou a gerente de educação ambiental do Inea, Ângela Canal.

 

“Durante a aula, foi apresentado o que é o projeto, além do início do diagnóstico sobre o lixo, o resíduo local e o que fazer com ele dentro da moda”, ressaltou o coordenador do curso Ecomoda, o estilista Almir França.

 

“A receptividade dos jovens superou as nossas expectativas. Eles se mostraram interessados e motivados”, destacou a coordenadora do curso Funk Verde, Regina Café.

 

A expectativa é capacitar cerca de 160 jovens até fevereiro de 2019.Jovens começam a ser capacitados para atuarem como protetores dos parques.




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________