Ambiente

Notícias

Horta do projeto “De Olho no Lixo” está a todo vapor na Rocinha

 10/01/2018 - 11:29h - Atualizado em 10/01/2018 - 11:29h
 » Redes Sociais SEA/INEA

Além do horto, há também um jardim com mais de dez espécies


As sementes de abóbora, feijão e milho plantadas no antigo lixão da comunidade da Rocinha, estão germinando. As abóboras já estão floridas, o feijão já dando favas e o milho, as primeiras espigas e os canteiros de temperos e ervas medicinais também começam a se multiplicar. A horta do projeto “De Olho no Lixo” na Rocinha, iniciativa da Secretaria Estadual do Ambiente, está a todo vapor. Teve início do meio do ano de 2017, e recebe mudas dos hortos do Inea, além de doações.

 

Todo o plantio foi feito em conjunto pelos moradores da comunidade e os membros projeto. Dona Maria, moradora da comunidade há mais de 50 anos, é responsável pela semeadura das ervas medicinais; e as crianças fizeram o plantio das hortaliças.

 

Além do horto, há também um jardim, onde já foram plantados Girassóis, Margaridas brancas e amarelas, Onze-horas em três colorações diferentes, Lanterna Japonesa, Bouganville, Bela Manhã, Dálias, entre outras espécies. Há também o pomar, que em breve será expandido.

 

“A partir de fevereiro, introduziremos em torno de 25 mudas de frutíferas como bananas, manga, limão, abacate, melancia, pitanga, caqui, caju, cabeludinha, grumixama, caqui, nêspera e jabuticaba.” Explica a educadora ambiental Maysa Henriques.

 

Fruto de cooperação técnica entre a Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) e o Viva Rio Socioambiental, com apoio da Associação dos Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Asserj), o Projeto De Olho no Lixo desenvolve trabalho de manejo correto dos resíduos sólidos na Rocinha, visando a minimizar o impacto negativo provocado pelo lixo.

 

Além da coleta de lixo, que é realizada por 30 agentes socioambientais, o projeto De Olho no Lixo tem outro eixo de atuação que é o de educação ambiental, cultura e comunicação que pretende evitar a continuidade de lançamento dos resíduos pelos moradores e transformando lixo em arte e renda. Para isso, são desenvolvidos na comunidade dois cursos gratuitos: Funk Verde e o Ecomoda. 




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________