Ambiente

Notícias

Ambiente

Atletas monitoram desovas de tartarugas marinhas na Praia do Farol, em área do Parque Estadual da Lagoa do Açu

 06/12/2017 - 12:45h - Atualizado em 06/12/2017 - 12:45h
 » Redes Sociais SEA/INEA

Atletas monitoram desovas de tartarugas marinhas na Praia do Farol, em área do Parque Estadual da Lagoa do Açu


 O Parque Estadual da Lagoa do Açu, situado no Norte fluminense e administrado pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), promoveu juntamente com o Tamar , na madrugada desta terça-feira (5/12), o 1º Monitoramento Noturno de Desovas de Tartarugas voltado para surfistas que moram no entorno do parque e frequentam a Praia do Farol, no município de Campos. O objetivo foi sensibilizá-los sobre a importância da preservação desses seres ameaçados e alertá-los sobre como proceder ao ver uma tartaruga na praia.

 

A atividade contou com a participação de cinco atletas locais que acompanharam a desova das tartarugas na Praia do Farol, em área abrangida pelo Parque Estadual da Lagoa do Açu. Eles acompanharam durante toda a noite este espetáculo da natureza: tartarugas saíram do mar para cavar ninhos na areia onde depositaram seus ovos. Foram, ao todo, 14 desovas entre a noite de segunda-feira (4/12) e madrugada de hoje.

 

O monitoramento das tartarugas marinhas da espécie cabeçuda (Caretta caretta) que procuram a Praia do Farol para desovas é feito pelo Projeto Tamar.

 

Na Bacia de Campos, no Estado do Rio de Janeiro, o Projeto Tamar monitora aproximadamente 105 km de praias, abrangendo os municípios de Campos, São João da Barra e São Francisco de Itabapoana. São regiões procuradas pelas cinco espécies de tartarugas marinhas que buscam alimentação e, reprodução, no caso da tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta). O período reprodutivo das tartarugas marinhas acontece entre os meses de setembro e março, quando fêmeas procuram as praias do litoral norte fluminense para desovar.

 

O Parque Estadual da Lagoa do Açu possui uma área de 8.251,45 hectares, abrangendo parte dos municípios de Campos dos Goytacazes e São João da Barra, na região do litoral Norte do estado do Rio de Janeiro. É uma unidade de conservação de proteção integral que assegura, dentre outros, a preservação de remanescentes de vegetação nativa de mata atlântica como restinga, mangue e uma importante área alagada (o banhado de Boa Vista, além da Lagoa do Açu, com 13km de extensão no litoral).​

 

​Veja mais: conheça o novo site sobre os parques estaduais do RJ​​




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________