Ambiente

Notícias

Ambiente

Projeto Valença Eco-Óleo celebra 10 anos com grande evento nas ruas de Valença

 13/06/2015 - 00:00h - Atualizado em 13/06/2017 - 14:43h
 » Ascom SEA/INEA

Musica, caminhada e roda de capoeira marcam início da parceria que pretende alavancar a coleta e reciclagem de óleo de cozinha na região


 A Secretaria de Estado do Ambiente promoveu, neste sábado (10/6), atividades de educação ambiental no município de Valença, no Sul Fluminense, em comemoração à Semana do Meio Ambiente. As ações também foram realizadas em apoio ao Programa Valença Eco Óleo, desenvolvido pelo Lar Meimei, que assiste menores carentes nessa cidade. A instituição é uma das parceiras do Programa de Reaproveitamento de Óleo Vegetal (Prove), executado pela SEA.

 

Com apoio logístico e orientação técnica do Prove, que faz parte do Programa Ambiente Solidário, da Secretaria de Estado do Ambiente, o Lar Meimei recolhe o óleo de cozinha nos estabelecimentos e cada bairro tem ecopontos disponíveis.  O produto é utilizado como insumo para a produção de biodiesel e sua venda é revertida para a própria instituição.  A instituição recolhe, em média, sete mil litros de óleo usado por mês para destinação ambiental adequada.

 

Parceria pela sustentabilidade

Para o superintendente de Gestão de Resíduos Sólidos da Secretaria de Estado do Ambiente, Ricardo Alves, o evento é importante porque tem o propósito de incentivar a população a dar destinação ambiental adequada para o óleo de cozinha usado. Além disso, celebra uma antiga parceria com a instituição Lar Meimei:

 

“Além disso, ganhamos hoje mais um parceiro nesse sentido: a partir de agora vamos contar com a participação dos capoeiristas para o descarte correto do óleo de cozinha usado e que vai dar uma significativa contribuição para a sustentabilidade do Estado do Rio de Janeiro”, disse Ricardo Alves.

 

O diretor do Lar Meimei, Rogerio Fort, demonstrou otimismo com o futuro da parceria: “Agradeço à Secretaria do Meio Ambiente, sem essa parceria dificilmente alcançaríamos esse sucesso. O nosso projeto Valença Eco-Óleo com certeza de agora em diante vai arrecadar muito mais do que 7 mil litros de óleo por mês. Sozinho, eu penso que chego mais rápido, mas, juntos, vamos muito mais longe”.

 

Nesse mesmo dia, a Secretaria do Ambiente formalizou uma parceria com o Instituto Nacional Capoeira e Sustentabilidade para ampliar o Prove e incentivar a coleta seletiva em todo o estado. Pela parceria, serão disponibilizados ecopontos nos núcleos de capoeira, onde a população poderá levar o seu óleo de cozinha usado e resíduos sólidos que podem ser reciclados como papelão, latas de alumínio e outros. Já a secretaria irá fornecer apoio técnico, operacional e logístico. A atividade contou com a presença de vários mestres de capoeira de diversas regiões, entre eles, Sidney Gonçalves, o mestre Hulk, presidente do Instituto Nacional Capoeira e Sustentabilidade.

 

“Vamos estimular entre os nossos jovens o cuidado com o meio ambiente. E para isso, vamos incentivar a coleta seletiva entre eles. Cada aluno que ingressar na aula de capoeira terá de trazer três objetos para a reciclagem como garrafas pet ou papelão ou óleo de cozinha usado para destinação ambientalmente adequada”, explicou mestre Hulk.

 

Também marcou presença outro renomado capoeirista, mestre Bahia, vice-presidente do Instituto Nacional Capoeira e Sustentabilidade: “essa parceria abre uma importante frente para inserção da capoeira nas comunidades”, concluiu.

 

Educação Ambiental

Em paralelo, a Secretaria promoveu atividades de educação ambiental para a população com oficinas de Funk Verde e Ecomoda, do Projeto De Olho no Lixo, executado pela Secretaria de Estado do Ambiente nas comunidades da Rocinha, Roquete Pinto e Praia de Ramos, situadas no município do Rio de Janeiro. A Secretaria de Estado do Ambiente irá lançar, em Valença, o projeto de educação ambiental Protetores, voltado para a capacitação de jovens com foco na área ambiental, incluindo o Ecomoda e o Funk Verde.

 

Para a coordenadora do Projeto Funk Verde, a musicista Regina Café, o novo projeto significa a oportunidade para inclusão social: “no segundo semestre teremos oportunidade de trazer o nosso projeto para Valença e o evento deste final de semana já foi uma demonstração do sucesso que vamos alcançar”, afirmou.

 

Já o coordenador do projeto Ecomoda, Almir França, afirmou que o evento marcou a chegada do projeto Ecomoda em Valença: “Foi a afirmação que a Secretaria do Ambiente pensa o estado por inteiro e Valença tem um histórico muito importante com a produção do artesanato”, enfatizou.

 

A oficina de Funk Verde ofereceu para a população possibilidade sonora a partir do reaproveitamento de resíduos sólidos. Já a oficina do Ecomoda mostrou as possibilidades de transformar roupas usadas, restos de tecidos e até banners em criativas peças de vestuários, bolsas e acessórios. Ambas as atividades contaram com a expressiva adesão da população que acompanhou um cortejo dos alunos do Funk Verde com a participação de capoeiristas pelas ruas do Centro de Valença.

 

 

Fotos:

 
Crédito das fotos: Sandro Barra.

  • Fotos

  • 3 fotos | Ambiente | 13/06/2017

    Projeto Valença Eco-Óleo celebra 10 anos com grande evento nas ruas de Valença



Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

  

 

PROGRAMAS E AÇÕES

___________________   Participe das redes sociais    _____________________