Imprensa RJ

Notícias

Rio de Janeiro sediará Campeonato Mundial de Judô pela terceira vez

 23/03/2012 - 13:54h - Atualizado em 23/03/2012 - 13:54h

Lançamento oficial do evento aconteceu nesta sexta-feira (23/3), no Palácio Guanabara


O Rio de Janeiro sediará pela terceira vez o Campeonato Mundial Sênior de Judô. Em setembro de 2013, os melhores judocas do mundo competirão no primeiro mundial do ciclo olímpico dos Jogos de 2016. O lançamento oficial do evento foi realizado nesta sexta-feira (23/3), no Palácio Guanabara, pelo governador Sérgio Cabral e a secretária de Esporte e Lazer, Marcia Lins, junto ao presidente da Federação Internacional de Judô, Marius Vizer, e o presidente da Confederação Brasileira de Judô, Paulo Wanderley Teixeira.

Depois de saudar os atletas contemplados pelos programas sociais do Governo do Estado, o governador Sérgio Cabral lembrou que o Rio de Janeiro realizou a melhor edição dos Jogos Panamericanos, em 2007, e concentra a maior agenda de eventos esportivos e internacionais do mundo até 2016.

- Assumir compromissos de eventos internacionais em modalidades que geram repercussão e emoção na nossa população é muito importante. O Rio 2016, programa de esporte do Governo do Estado, atende a 200 mil jovens e depois do futebol, o judô é a prática esportiva mais difundida entre eles. É bom saber que temos uma Confederação Brasileira profissionalizada, séria e uma Confederação Mundial que acredita no Rio de Janeiro. Mas o mais importante na lógica das conquistas em eventos é o legado que deixaremos para a população em mobilidade urbana, saneamento básico, segurança pública, educação e esporte. Tenho certeza que o judô, a partir do mundial de 2013, será mais querido e desejado pelos jovens do nosso estado - disse Cabral.

O projeto Rio 2016 oferece aulas de judô em mais de 30 núcleos no estado, atendendo a mais de 1.700 jovens de 7 a 17 anos. Entre eles, 15 judocas de alto rendimento recebem o Bolsa Atleta, benefício concedido pelo governo federal que busca dar condições para que o atleta se dedique ao treinamento esportivo e a participação em competições. A secretária de Esporte e Lazer destacou que o Rio de Janeiro tem o melhor projeto de preparação do mundo para uma edição de Jogos Olímpicos, que tem por objetivo transformá-lo na capital dos esportes.

- Oito municípios do interior serão beneficiados com projetos de Clínica de Judô, os quatro primeiros ainda esse ano: Volta Redonda,Resende, Petrópolis e Nova Friburgo. Esse é o momento de nos dedicarmos a ternos Jogos Olímpicos não só medalhas, mas a continuidade de um trabalho que usa o esporte como ferramenta de transformação social. Vamos transformar o Rio de Janeiro numa potência esportiva, no estado que mais pratica esporte no nosso país. E depois brigar pela posição do estado que mais pratica esporte no mundo - adiantou Marcia Lins.
 

O presidente da Confederação Brasileira de Judô, Paulo Wanderley Teixeira, afirmou que o judô brasileiro tem grande satisfação de ter o Governo do Rio de Janeiro como padrinho. A parceria nasceu em 2009, quando uma edição do Grand Slam foi realizada na cidade.

- Acredito que os atletas brasileiros terão em 2013 um desempenho tão louvável quanto o do campeonato de 2007, em que o Brasil conquistou três medalhas de ouro e se credenciou para disputar os grandes eventos. Com essa equipe que disputará o campeonato e as Olimpíadas, o Brasil se consolida, de fato, como potência mundial no esporte - disse Wanderley.

Representante do Governo do Estado nas Olimpíadas de Londres 2012, a judoca Rafaela Silva, da categoria leve, disse que a expectativa para os Jogos Olímpicos de 2016 já é grande. Há 14 anos, ela começou a treinar na Associação de Moradores da Cidade de Deus, mas desde 2000 utiliza os equipamentos do Instituto Reação, na Rocinha, para se preparar.

- Nunca participei de uma Olimpíada, será a realização de um sonho, ainda mais estando em casa. A preparação está forte, estou treinando muito e vou dar o melhor para voltar com a medalha de ouro para o Brasil - contou a judoca.

Torneio mundial é eliminatória para Olimpíadas

Está será a 29ª edição do torneio individual mais importante do Circuito da Federação Internacional de Judô (FIJ). O Mundial do Rio terá também a competição por equipes, formato de disputa que a entidade máxima da modalidade quer incluir no programa para as Olimpíadas de 2016.

O Rio de Janeiro já recebeu o campeonato mundial de judô outras duas vezes, em 1965 e em 2007, quando o Brasil obteve a melhor colocação da história, com três ouros e um bronze. O Rio também já sediou o Grand Slam de Judô em três anos: 2009, 2010 e 2011, competição que somou pontos para o ranking classificatório dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.
 




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

___________________   Participe das redes sociais    _____________________