Imprensa RJ

Notícias

Educação

Professores participarão de intercâmbio na Inglaterra

 13/01/2017 - 11:13h - Atualizado em 13/01/2018 - 11:13h
 » Ascom da Secretaria de Educação

Cinco docentes viajaram para Londres, onde ficarão três semanas


Cinco professores da Secretaria de Educação foram os grandes vencedores da 4ª edição do Prêmio de Educação Científica e realizam um intercâmbio na Inglaterra, onde participarão de palestras, visitarão museus e instituições renomadas de educação, entre outras atividades.


O Prêmio de Educação Científica é uma iniciativa da BG Brasil, subsidiária da Royal Dutch Shell plc., em parceria com a Secretaria de Educação e o British Council, organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais. O objetivo é reconhecer, valorizar e estimular o trabalho de professores nas áreas das Ciências e Matemática; disseminar as iniciativas inovadoras e despertar o interesse dos alunos nas práticas científicas e disciplinas afins.
 

Na categoria Ensino Médio, o 1º lugar ficou com o professor Antônio Roberto Petali Júnior, do Ciep 117 – Carlos Drummond de Andrade – Intercultural Brasil-Estados Unidos, em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense. O docente e os alunos construíram uma centrífuga, uma estufa e um destilador reutilizando materiais recicláveis e montaram um laboratório de Ciências para práticas pedagógicas.


– Utilizamos diversos materiais, como borracha, garrafas pet, papelão e até um motor de máquina de lavar que ia para o lixo para construir os equipamentos, tudo utilizando conhecimentos de Matemática e de Ciências. Se fossemos comprar no mercado, cada instrumento custaria cerca de R$ 3 mil – disse Antônio.


O professor André Gonçalves de Oliveira, do Colégio Estadual Erich Walter Heine, em Santa Cruz, Zona Oeste, ficou com o 2º lugar na categoria Ensino Médio. O projeto dele consiste no lançamento de foguetes como uma proposta interdisciplinar para aprendizagem de Física, buscando a compreensão dos modelos de cidades sustentáveis.


O 3º lugar foi para Fabiano Rapozo de Carvalho, do Colégio Estadual Leonel Azevedo, na Ilha do Governador. A proposta dele tem como objetivo utilizar um modelo de Pipa Tetraédrica, de Graham Bell – cientista que inventou o telefone –, para aperfeiçoar as aulas de geometria e, dessa forma, realizar atividades lúdicas em busca de significados e incentivando a investigação da Matemática.


Na categoria Ensino Fundamental II, dos três vencedores, dois são da rede. O 1º lugar foi para o professor Edevaldo da Silva Oliveira, do Colégio Estadual Doutor Péricles Corrêa da Rocha, em Bom Jardim, Região Serrana. O projeto dele, intitulado “Os da Silva e os da Selva: o ensino de Ecologia e a preservação da Mata Atlântica”, utiliza o meio ambiente como sala de aula para o estudo da fauna silvestre local.


O 2º lugar nesta categoria ficou com Emerson de Souza Queiroz, do Ciep 394 – Vereador Cândido Augusto Ribeiro Neto, em Nova Iguaçu. De acordo com o professor, o projeto "da rua para a escola pretende utilizar a brincadeira de taco para ensinar função polinomial do 2° grau, reunindo a Matemática, o lúdico e a tecnologia digital”.


– Essa premiação e parceria são formas de reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelos professores da rede estadual e, também, maneiras de incentivá-los em suas práticas pedagógicas cotidianas – disse o secretário de Educação, Wagner Victer.
 




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

___________________   Participe das redes sociais    _____________________