Imprensa RJ

Notícias

Segurança

Complexo do Lins ganha duas novas UPPs

 02/12/2013 - 09:03h - Atualizado em 02/12/2013 - 09:03h
 » Texto: Julia de Brito // Fotos: Bruno Itan e Marcelo Horn

Contingente de 480 policiais militares vai patrulhar as 18 comunidades da Zona Norte do Rio beneficiadas


O Governo do Estado inaugurou, nesta segunda-feira (2/12), duas novas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), no Complexo do Lins, na Zona Norte do Rio. Com  480 policiais militares, as UPPs Lins e Camarista Méier irão patrulhar 18 comunidades, beneficiando mais de 25 mil moradores. No total, são 36 unidades instaladas no Rio de Janeiro.


– O que está acontecendo hoje é o reencontro do Rio consigo mesmo. Tudo isso é um processo. Hoje há uma polícia diferente, mas com desafios diários. As UPPs desta região vão trazer aos moradores das comunidades e do entorno mais segurança, mais serenidade, mais tranquilidade para as mães, que poderão deixar seus filhos circular livremente. E é impressionante como nascem negócios nas áreas pacificadas e no entorno – afirmou o governador Sérgio Cabral, durante o evento.

 

Pacificação somada a investimentos

 

O vice-governador e coordenador de Infraestrutura, Luis Fernando Pezão, informou que o Complexo do Lins receberá obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).


– Aqui temos a grande perspectiva da marca do nosso governo, que é a parceria com o governo federal. O projeto executivo termina agora em meados de janeiro e vamos poder fazer uma obra discutindo com a comunidade, em uma situação de paz – disse Pezão.

 

O governador, também falando sobre o PAC, apontou na iniciativa mais uma oportunidade de integração.

 

– Vamos entrar com o PAC, será uma grande obra no Complexo do Lins. Peço a participação de vocês. Tudo será feito em conjunto com a prefeitura e outros parceiros. Aqui acontecerá uma integração total – explicou o governador.

 

Compreensão e confiança da população

 

O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, falou da instalação das unidades e pediu o apoio da população e empenho dos policiais.

 

 Sabemos o que acontecia nestas áreas. Estamos fazendo aqui uma construção, e é a execução de uma promessa, de um trabalho, e isso não se faz de uma hora para a outra. Chegamos para ficar. O Estado agora é a maioria. Quero pedir à população que dê um voto de confiança mais uma vez, como sempre deu, e aos policiais, que tenham cada vez mais a compreensão e aproximem-se cada vez mais da população, para que as instituições policiais adquiram cada vez mais legitimidade – afirmou Beltrame.

O coordenador-geral de Polícia Pacificadora, coronel Frederico Caldas, destacou o contingente e a instalação das UPPs na área.


– Hoje, iniciamos aqui com 480 policiais nos complexos do Lins e Camarista. Nossa expectativa é trazer para estas pessoas muita tranquilidade e paz. A estrutura que está sendo montada tem a divisão de 230 policiais no Camarista e 250 no Lins. Utilizamos policiais da UPP para vasculhar a área após a ocupação. Esta é a primeira experiência que tivemos em todo o processo de ocupação porque até então isso era feito pelo Choque e Bope - disse Caldas.


A sede da UPP Lins foi instalada na Rua Dona Francisca, 225. A unidade terá duas bases avançadas: uma na Cachoeirinha e outra no Encontro. Esta unidade atenderá as subcomunidades Bacia, Cotia, Amor, Barro Vermelho, Barro Preto, Vila Cabuçu, Dona Francisca, Encontro e Cachoeirinha.


– Pretendemos desenvolver nosso policiamento de proximidade para facilitar o diálogo com os moradores. Esperamos contar com o apoio da comunidade e que nossos policiais façam um trabalho baseado na confiança e no respeito. No Lins, vamos trabalhar com policiamento motorizado e a pé para facilitar a comunicação com as pessoas que residem na região – disse o capitão Marlow Rocha, comandante da UPP Lins.


Já a UPP Camarista terá sede na Rua Engenheiro Oscar Costa, 740, e terá três bases avançadas: Outeiro, Morro do Céu Azul e Cachoeira Grande. A unidade do Camarista Méier será responsável pelo policiamento das localidades Cachoeira Grande, Santa Terezinha, Nossa Senhora da Guia, Morro do Céu Azul, Pretos Forros, Ouro Preto e Outeiro.


– O terreno é bem vascularizado, há vielas, mas estamos preparados para atuar no policiamento a pé, principalmente. Teremos motopatrulhas, que conseguirão atingir toda a comunidade. Já conversamos com alguns moradores, lideranças comunitárias e todos estão ansiosos. Esperamos que a comunidade caminhe junto com a gente em direção à paz, colaborando, lado a lado com nossos policiais – afirmou o comandante da UPP Camarista, tenente Gustavo Matheus.


Moradores aguardam com expectativa positiva

 

A comerciante Regivalda dos Santos Dantas, de 43 anos, espera ampliar seus negócios quando serviços de crédito, como os financiamentos da AgeRio (Agência Estadual de Fomento), contemplarem os moradores da área.


– A UPP traz mais qualidade de vida e serviços. Quero comprar maquinário para ampliar as vendas na minha pastelaria – afirmou Reginalva.


Para o presidente da Associação de Moradores das Comunidades Camarista Méier, Oteiro e Ouro Preto, Ivanildo Severo, de 42 anos, o momento é importante.


– Hoje é a devolução do nosso direito de ir e vir,é o inicio da transformação social, da qualidade de vida, da cidadania. A pacificação é uma conquista social importante. Acima de tudo estão vindo projetos sociais – disse  Ivanildo.
 

Morador da comunidade Camarista Méier há 25 anos, o aposentado Paulino Manuel Santana, de 83 anos, aplaudiu a instalação da UPP.

 

– É uma bênção. Não tínhamos sossego. Acho que é um novo caminho que estamos trilhando, uma nova vida que teremos aqui – disse Paulino.

 

Para Dívia da Silva Vale, 34, mãe de quatro filhos, a pacificação trará mais tranquilidade à infância de seus filhos.

 

– Sou dona de casa e há 15 anos moro aqui. Tenho filhos pequenos, estou satisfeita com esta ação do governo – afirmou Dívia.


Perfil dos Comandantes


UPP Lins - O capitão Marlow Rocha é formado em Direito pela Universidade Castelo Branco e está na Polícia Militar há 11 anos. Ele trabalhou no 8º BPM (Campos) e esteve por dois anos na Academia de Polícia Militar Dom João VI, em Sulacap, até assumir o comando da UPP Cidade de Deus onde permaneceu por dois anos. A vasta experiência no chamado policiamento de proximidade colocou o capitão Marlow à frente da UPP Batan, uma das pioneiras do processo de pacificação, onde esteve por um ano.

 

UPP Camarista Méier - O tenente Gustavo Matheus está na Polícia Militar há 7 anos. Iniciou sua trajetória como oficial no 31º BPM (Barra da Tijuca) e passou pela Coordenadora de Polícia Pacificadora (CPP). Em 2011, foi destacado para UPP Cidade de Deus, onde foi subcomandante por dois anos. O tenente Matheus também é um dos multiplicadores do Curso de Polícia Comunitária da Secretaria de Segurança.


  • Fotos

  • Governador Sérgio Cabral na inauguração da Upp no Complexo do Lins e Camarista Méier.

    16 fotos | Governador | 02/12/2013

    Governador Sérgio Cabral na inauguração da Upp no Complexo do Lins e Camarista Méier



Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Áudios

_____________________   Participe das redes sociais   _____________________