Imprensa RJ

Notícias

Cultura

Moradores do Complexo do Alemão visitam a Bienal do Livro

 07/09/2013 - 22:13h - Atualizado em 07/09/2013 - 22:13h
 » Ricardo Goothuzem

Jovens ganharam obras que estão à venda no estande do projeto Mais Leitura, da Imprensa Oficial


Uma caravana de 50 moradores do Complexo do Alemão teve a oportunidade de visitar a XVI Bienal do Livro neste sábado (7/9). Com apoio da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) do Alemão e acompanhados pelo editor do jornal A Voz da Comunidade, René Silva, os moradores puderam escolher dois livros de autores diversos no estande do projeto Mais Leitura, da Imprensa Oficial do Estado, que comercializou obras a preços populares. A iniciativa agradou tanto aos que já conheciam o evento quanto os que visitavam a Bienal pela primeira vez.

 

Foi o caso de Luciano Daniel Santos, 14 anos, aluno da sétima série da Escola Municipal Padre Manoel, que, ainda na fila para entrar no estande, pretendia buscar obras relacionadas ao carnaval.

 

– É a nossa melhor festa – disse o estudante, que revelou gostar também de Jorge Amado, autor do qual só lhe restaria ler o livro Capitães de Areia. Partindo para a modernidade, Luciano confessa gostar também da musa dos adolescentes, Thalita Rebouças – a ponto de indagar se não haveria chance de encontrar a autora em uma de suas concorridas sessões de autógrafos no evento.

 

Apesar de mais jovem, a estudante Cleyssy Kelly Adriana de Lima, 13 anos, aluna da Escola Municipal Olavo Josino de Salles, já esteve na bienal anteriormente, em visitas escolares. Interessada em ficção, ela conta que é fã de J. K. Rowling, autora da série de livros sobre Harry Potter, embora seu gosto também possa incluir O Diário dos Beatles, de Barry Miles. Mas seus horizontes não se limitam à fantasia e à música: o sonho profissional é ser engenheira civil.

 

– Tenho jeito com números – afirmou a jovem.

 

A ampla variedade de títulos do estande resulta da parceria entre a Imprensa Oficial do Estado com mais de 40 editoras e com o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel). O projeto, criado em 2011, tem o objetivo de democratizar a leitura com a venda de livros a preços populares. Estreando este ano na Bienal, o Mais Leitura conta atualmente com três postos fixos, nas agências do Rio Poupa Tempo de Bangu, São João de Meriti e São Gonçalo, além de um itinerante. Mais de um milhão de livros já foram vendidos através do projeto.

 

Os moradores também ganharam o livro Filha do Sol, da escritora austríaca Dorothea Nürnberg, resultado de uma parceria entre a Editora Oficina e a Associação Profissional de Poetas do Rio de Janeiro (Apperj), com direito a momentos de poesia ao vivo no estande da editora. O presidente da associação, Sérgio Delgado, revela que a obra é resultado de uma visita da escritora ao Brasil.

 

– O romance é ambientado na floresta Amazônia, trazendo lendas indígenas que a maioria dos brasileiros desconhece – disse Sérgio.

 

A visita foi encerrada com o lançamento, na Bienal, do livro A Voz do Alemão, escrito em parceria pela jornalista Sabrina Abreu e por René Silva, no estande da Secretaria de Cultura. Em um bate-papo, René contou suas experiências como editor do jornal comunitário A Voz da Comunidade, que lhe trouxe notoriedade após a pacificação do complexo de mais de 70 mil habitantes.


  • Fotos

  • Moradores do Alemão visitam a Bienal do Livro.

    5 fotos | Cultura | 07/09/2013

    Moradores do Alemão visitam a Bienal do Livro



Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

___________________   Participe das redes sociais    _____________________