Imprensa RJ

Notícias

Obras

Projeto da Nova Subida da Serra vai substituir Rio-Petrópolis

 14/06/2013 - 23:12h - Atualizado em 14/06/2013 - 23:12h
 » Clarissa Barcellos

Novo traçado reduzirá tempo de viagem entre os municípios


A atual Rio-Petrópolis, trecho da BR-040, há mais de 100 anos sem obras de intervenção, será substituída pelo projeto da Nova Subida da Serra da BR-040. O investimento da Concer (Companhia de Concessão Rodoviária Juiz de Fora-Rio), iniciado nesta sexta-feira (14/6), prevê a duplicação de 15 quilômetros do atual trecho de descida da serra e a construção de um túnel de aproximadamente cinco quilômetros, totalizando uma extensão de 20 quilômetros de nova pista.

O traçado mais moderno da pista permitirá a redução do tempo de viagem e ampliará a segurança viária para milhares de usuários, além de garantir um impulso à economia, já que um expressivo volume de carga é transportado pelo corredor viário da Rio-Juiz de Fora.
 

O projeto, orçado em mais de R$ 1 bilhão, contará com 28 novas obras de artes especiais, entre pontes e viadutos, além de sete alargamentos de estruturas já existentes. As obras levarão benefícios sociais, econômicos e ambientais à Baixada Fluminense e Petrópolis, Região Serrana.
 

- Soluções modernas de engenharia serão usadas para a construção da nova pista, que reduzirá a distância entre o Rio de Janeiro e Minas Gerais, aumentando, ao mesmo tempo, o grau de segurança e conforto à disposição dos usuários - disse o diretor de Operações e Engenharia da Concer, Sérgio Guimarães.

 

O vice-governador e coordenador de Infraestrutura do Estado, Luiz Fernando Pezão, prevê a conclusão das obras em 2014.
 

- O somatório dessas ações vai gerar crescimento econômico, emprego e oportunidade de negócios para a região. O usuário ainda poderá sair da Rio-Petrópolis e chegar na Rodovia Presidente Dutra em menos de 20 minutos sem pegar engarrafamento e sem passar pela Linha Vermelha – explicou Pezão.
 

Para Jorge Bastos, diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a integração do Governo do Estado com o Governo Federal foi essencial para viabilizar a empreitada.
 

Segundo o secretário de Transportes, Julio Lopes, além de mais segurança às viagens, a duplicação vai elevar o nível de infraestrutura e logística no estado.
 

- Esta intervenção, somada aos enormes benefícios gerados pelo Arco Metropolitano, possibilitarão um grande salto econômico e social para toda a região - afirmou o secretário.
 

Projeto dividido em cinco lotes:

Lote 1: Obras situadas em Duque de Caxias, entre os quilômetros 103 e 97, compreendendo a implantação de uma nova praça de pedágio no km 102 (em substituição à atual praça localizada no km 104), a implantação do sistema viário de Xerém e Vila Bonança e vias marginais até a localidade do Aviário, que permitirão a separação do tráfego local de longa distância, além de possibilitar o acesso direto de moradores de Xerém ao Centro de Duque de Caxias. Neste lote também está prevista a duplicação de trecho da atual pista de descida da serra.

Lote 2: Obras situadas entre os quilômetros 97 e 87,5, em trecho compreendendo Duque de Caxias e Petrópolis, prevendo a duplicação do atual trecho da pista de descida da serra, com inclusão de intervenções de melhoria no traçado, além de construção e alargamento de obras de arte especiais.

Lote 3: Situado entre os quilômetros 87,5 e 80, em Petrópolis, é constituído pela construção do túnel rodoviário com 4.618 metros de extensão.

Lote 4: Neste lote, está prevista a construção do trecho final da Nova Subida da Serra e de sua ligação com a entrada de Petrópolis pela atual pista de subida no km 82, além de construção e alargamento de obras de artes especiais.

Lote 5: Nesta etapa está prevista a construção da ligação dos bairros Bingen e Quitandinha, em Petrópolis.




Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

___________________   Participe das redes sociais    _____________________