Imprensa RJ

Notícias

Obras

Governo inicia construção da estrada Paraty-Cunha

 27/05/2013 - 18:54h - Atualizado em 27/05/2013 - 19:31h
 » Ascom da Secretaria de Obras

A segunda estrada-parque do Rio de Janeiro deve ficar pronta nos próximos 18 meses


O Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgão da Secretaria de Obras, iniciou nesta segunda-feira (27/5) a construção da segunda estrada-parque do Estado do Rio, a Paraty-Cunha, na Costa Verde. Durante os próximos 18 meses, o DER irá fazer a drenagem e pavimentar os 9,4 quilômetros do trecho da RJ-165 até o limite com o Estado de São Paulo, onde se conecta com a SP-171.

Máquinas e operários já começaram a fazer a limpeza na altura da estaca zero, marcando o início efetivo da obra, um caminho mais curto para vir ou chegar ao Vale do Paraíba, no Estado de São Paulo. Até a concessão da licença de instalação pelo Ibama (Instituto Brasileiro de Meio-Ambiente e Recursos Naturais Renováveis), a população precisou esperar cinco anos.

Ao fim dos 18 meses, serão gastos mais três para a adequação ambiental da estrada que, a exemplo da Capelinha-Visconde de Mauá, em Resende, no Médio Paraíba, obedece a uma série de exigências de preservação da fauna e flora locais.

O trecho está localizado dentro do Parque Nacional da Bocaina e segue o conceito de estrada-parque com o uso de asfalto menos poluente, a preservação do curso de rios e córregos, e a criação de travessias aéreas e subterrâneas para animais.

Foram catalogadas na região, por um grupo do Laboratório de Zoologia de Vertebrados da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), 31 espécies de mamíferos.

– A estrada trará vários benefícios: será fator de desenvolvimento do turismo da região; vai servir para preservar a própria fauna e flora da Serra da Bocaina, em função das obras de contenção de encostas e de implantação de sinalização que serão executadas; e, por fim, como a distância entre Paraty e Cunha será encurtada em 270 quilômetros, ou seja, mais de duas horas, isso é um ganho fantástico no ir e vir das pessoas, principalmente quem mora em Paraty e necessita, por exemplo, fazer tratamento médico especializado, como hemodiálise, em Taubaté, ou para a colônia de pescadores de Paraty que poderá levar com muito mais rapidez o produto do seu trabalho para vender em São Paulo – afirmou o subsecretário de Urbanismo e Projetos Especiais, Vicente Loureiro.
 

Outro ponto importante da estrada é a de servir de rota de fuga em caso de acidente nuclear em Angra dos Reis. Por isso, metade dos recursos para financiar as obras e os projetos ambientais, orçados em R$ 84 milhões, será proveniente da Eletronuclear. O restante virá do empréstimo solicitado pelo Governo do Estado junto à Comissão Andina de Fomento (CAF).


  • Fotos

  • Obras na Estrada Parque de Parati - Cunha.

    7 fotos | Obras | 27/05/2013

    Estrada Parque de Paraty - Cunha



Encontre em um mesmo espaço serviços públicos facilitando a vida do cidadão e do empresário.

Diário Oficial

  

 

___________________   Participe das redes sociais    _____________________