Notícias





Gabriel Lobo


Na retomada às atividades presenciais, SECTI faz testagem da Covid-19 nos servidores


À medida que a pandemia da Covid-19 no Rio de Janeiro começa a se estabilizar, alguns serviços reiniciam, aos poucos, as atividades presenciais. Assim acontece na Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI). Mas para que esse processo ocorra da forma mais segura possível, a SECTI em parceria com a Policlínica Piquet Carneiro/UERJ está disponibilizando para o seu time de servidores, exames para testagem da doença. 
 
 
Para evitar aglomeração, os testes são realizados em pequenos grupos pré-agendados. Nesta sexta-feira (24), o primeiro deles esteve na policlínica. Os inscritos passaram por uma triagem na qual, de acordo com as informações fornecidas, foram direcionados para realização de exames do tipo PCR/SWAB ou teste rápido, conforme quantidade de dias sintomáticos. Entre 4 e 10 dias, o paciente realiza o exame SWAB, e acima de 20 dias o teste rápido. O PCR/SWAB consiste na utilização de uma haste flexível para colher pelas narinas e garganta o material genético do paciente. O resultado demora de 24h a 72h para ficar pronto. Já o teste rápido, é feito com o sangue coletado na ponta do dedo e leva em média 10 minutos para o diagnóstico.
 
 
De acordo com o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Leonardo Rodrigues, é de fundamental importância a testagem dos servidores para evitar a disseminação do vírus. “Existem pessoas que são assintomáticas. Precisamos massificar a testagem da Covid-19, de modo a diminuir cada vez mais o contágio da doença. Por aqui, começamos então por dentro do nosso ambiente de trabalho, uma espécie de segunda casa, para que todos trabalhem em segurança”, completou o secretário.