Notícias





Gabriel Lobo


UERJ inaugura primeiro navio oceanográfico universitário do Rio de Janeiro


O primeiro navio oceanográfico universitário do Estado do Rio de Janeiro foi inaugurado nesta terça-feira (28), na Marina da Glória, Zona Sul do Rio. A embarcação, batizada de Professor Luiz Carlos, é da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e será o celeiro para alavancar pesquisas e projetos ambientais, como o monitoramento de ecossistemas marinhos, além de contribuir para o aperfeiçoamento da formação de estudantes. Sua estrutura conta com 30,5 metros de comprimento e 7,8 metros de largura, além de ter capacidade para navegar com 30 pessoas e autonomia para permanecer no mar por até 15 dias.
 
 
O diretor da Faculdade de Oceanografia da UERJ, Marcos Bastos, ressaltou a importância da embarcação para toda a comunidade. "A Uerj é a primeira instituição de ensino superior do Estado a possuir um navio. Com ele, vamos potencializar o estudo das ciências do mar, inclusive como laboratório flutuante. Vamos aperfeiçoar o monitoramento da poluição da Baía da Guanabara, da Baía da Ilha Grande além de outras baías, regiões costeiras e oceânicas, atuando diretamente em problemas relacionados à pesca, fazendas marinhas e outros recursos naturais”, completou o diretor. 
 
 
Batizada de Professor Luiz Carlos, a embarcação carrega esse nome em referência ao professor da Faculdade de Oceanografia da Uerj, Luiz Carlos Ferreira da Silva, como homenagem ao trabalho realizado por ele, ao longo de muitos anos, na formação de gerações de oceanógrafos e na consolidação desse campo de estudos no Brasil. 
 
 
“Há seis anos esse projeto já existia, mas nunca saiu do papel. Quando tive conhecimento da ideia, busquei apoio em âmbito federal e estadual para a conclusão da embarcação. Esse barco representa a reestruturação da ciência no Estado do Rio de Janeiro. Muita gente fala de tecnologia e inovação, mas ambas não vêm antes da ciência. Nós temos que respeitar a pesquisa e esse governo vem respeitando. Ganha a UERJ, a pesquisa científica, os projetos ambientais e toda a sociedade fluminense com essa embarcação”, pontuou o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Leonardo Rodrigues.
 
 
Durante a solenidade de inauguração, o governador Wilson Witzel, falou sobre mais recursos para a pesquisa e inovação em 2020. “Além dos R$ 300 milhões investidos no ano passado, esse ano teremos mais R$ 250 milhões, totalizando R$ 550 milhões em investimentos nessas áreas”, disse o governador. Além dele, estiveram presentes no evento o secretário da pasta de Ciência, Tecnologia e Inovação, Leonardo Rodrigues, o reitor da UERJ, Ricardo Lodi, além de outras autoridades e pesquisadores.
 
 
O navio vai atender alunos das diversas áreas da Oceanografia, apoiar outros cursos da universidade como Geologia, Geografia e Biologia, além de possibilitar parcerias com órgãos governamentais, empresas e demais instituições de pesquisa. A embarcação teve um custo total de R$ 7 milhões e foi construído no estaleiro INACE, no Ceará. O projeto contou com financiamento da Uerj, Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do Rio de Janeiro (SECTI).
 
 
O navio vai atender alunos das diversas áreas da Oceanografia, apoiar outros cursos da universidade como Geologia, Geografia e Biologia, além de possibilitar parcerias com órgãos governamentais, empresas e demais instituições de pesquisa.