Notícias







Jaguar Land Rover retoma produção do Range Rover Evoque no Rio de Janeiro


A Jaguar Land Rover retomou a produção do Range Rover Evoque, em sua fábrica em Itatiaia, no Rio de Janeiro. Antes, o modelo, um dos mais vendidos da montadora inglesa, chegava ao país importado da Inglaterra.

 

Para comemorar a operação, a empresa realizou, nesta terça-feira (23/11), em Itatiaia, um evento que contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Vinicius Farah, do diretor Executivo de Estratégia e Sustentabilidade da JLR no Reino Unido, François Dossa e do presidente da JLR América Latina e Caribe, Frédéric Drouin, do diretor de operações, Trevor Leeks, do diretor região overseas, Martin Limpert, do diretor de estratégia, Igor Murakami, do diretor de operações, Oscar Neto, do manager diretor, Divanildo Albuquerque, do gerente de projetos estratégicos, Marcos Arezo e do presidente da Firjan Sul Fluminense, Henrique Nora Jr.

 

–A retomada da produção do Evoque no Rio de Janeiro demonstra a confiança da montadora nos esforços do Governo do Estado para garantir a competitividade do setor automotivo fluminense, gerando investimentos, emprego e renda para a população fluminense– afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico Vinicius Farah.

 

Para a retomada da produção do modelo, a fábrica em Itatiaia passou por um robusto processo de modernização, que incluiu a instalação de uma Clínica de Restauração, uma operação exclusiva para a restauração de carros clássicos da Land Rover na planta de Itatiaia. Com isso, a fábrica passa a empregar mais de 400 funcionários na região.

 

– Estamos muito felizes em retomar a produção de um veículo tão emblemático como o Evoque em solo nacional", comentou Frédéric Drouin, presidente da Jaguar Land Rover América Latina e Caribe.

 

RJ tem segundo maior polo automotivo do país

 

O estado do Rio de Janeiro possui, na região Sul Fluminense, o segundo maior polo automotivo do Brasil. O cluster automotivo da região é formado por 23 grandes empresas associadas, entre montadoras e fornecedoras, todas instaladas nos municípios de Resende, Porto Real e Itatiaia. Essas empresas geram 15 mil empregos diretos na área industrial.

 

–As empresas que formam o cluster são um dos vetores de desenvolvimento econômico  para o estado– afirmou o secretário Vinicius Farah. –O bom desempenho do setor é da maior importância para a diversificação da pauta econômica do estado, para além da indústria do petróleo e gás– concluiu.